A incrível abstração de treinar um Sheltie - parte 3: Fora de casa

escrito por Virazel nesta data  12. dezembro 2016 15:38

Neste sábado tivemos nossa estreia. Sim, pra mim foi um começar. Tentei apagar tudo de negativo que existia na minha cabeça sobre os comportamentos não agradáveis do Nimoy. Fiz um exercício de conscientização de tudo o que poderia acontecer e como deveria lidar, para não ser pega de surpresa. Enchi minha alma de MUITA paciência e assim, fomos para a Amigo Cão.

Não coloquei guia como fazia antes. Peguei no colo e mostrei o petisco. Andei um pouco e coloquei ele no chão, fiz umas voltinhas e ele continuou respondendo, não como faz em casa, com cara de desconfiado, mas não voltou pra trás. Andei um pouco, abaixei, chamei e ele veio!!!!! E assim, usando as coisas que usamos em casa, conseguimos fazer de início um salto e um túnel. E no final do treino acabamos fazendo 4 obstáculos, com movimentações mais complexas. Fabiano falou um pouco dele no blog AQUI . 

Em nenhuma hora, depois do treino ele teve vontade de voltar para caixa, mesmo com receio ao ver outros cães soltos, não voltou, veio pra mim!!!!!

Estamos todos muito satisfeitos com a evolução do Ninico Pilico!!! O objetivo é manter o foco e que eu consiga, com ajuda dos Deuses do Agility, administrar a minha paciência!


Tags:

Nimoy | treino

Comentários

Comentar


(Vai mostrar seu Gravatar)

  Country flag

biuquote
  • Comentário
  • Pré-visualização
Loading



Vívian Razel

Começou dentro do agility por volta de 1999 em São Paulo, primeiro apenas acompanhando as provas de agility, frequentando treinos e aulas de adestramento. Alguns anos mais tarde surgiu a possibilidade de comprar seu primeiro Border Collie, em 2003. Elvis, cão que... leia mais

 


Últimos Comentários

Comment RSS


Agility Esporte - divertimento acima de tudo. Se você faz agility e não se diverte é porque está fazendo errado. Acima de qualquer coisa respeite seu cão, lembre-se que ele nunca erra, não tem culpa e não pediu para praticar o esporte. Assim o bem estar de ambas as partes é primordial sempre. "Praticar é preciso, divertir-se é necessário!"