A incrível abstração de treinar um Sheltie - parte 2: Evolução em casa

escrito por Virazel nesta data  4. December 2016 22:34

E vamos seguindo nos treinos domésticos! 

Treinar o Nimoy é sempre um grande desafio. Tenho que estar preparada emocionalmente, sem criar espectativas, porém sem perder a motivação. Achar o ponto exato, sem pecar pelo excesso de estímulo ou pela falta do mesmo. Muito diferente dos outros cães. 

Esses dias atrás fomos até a quadra do condomínio testar a confiança dele. Ele se saiu melhor do que esperei. Enquanto tem função na cabeça, funciona. Se para, vêm os fantasmas assombrando a cabeça do pequeno e a tendência é querer voltar pra casa. A grande vitória foi que nesses momentos, eu me abaixei, chamei e ELE VEIO, lembrando sempre de premiá-lo.

Nos treinos aqui em casa, está se superando. Onde está o túnel e o salto, que aparecem no início do video, normalmente é um local em casa que ele tem pouco acesso, só liberamos nos treinos. Ele sempre fica sismado. Hoje sismou, eu abaixei, chamei e ele veio e depois disso não se importou mais!

Grande evolução para nosso pequeno!!!!


Tags:

Nimoy | treino

Comments

Add comment


(Will show your Gravatar icon)

  Country flag

biuquote
  • Comment
  • Preview
Loading



Vívian Razel

Começou dentro do agility por volta de 1999 em São Paulo, primeiro apenas acompanhando as provas de agility, frequentando treinos e aulas de adestramento. Alguns anos mais tarde surgiu a possibilidade de comprar seu primeiro Border Collie, em 2003. Elvis, cão que... leia mais

 


Últimos Comentários

Comment RSS


Agility Esporte - divertimento acima de tudo. Se você faz agility e não se diverte é porque está fazendo errado. Acima de qualquer coisa respeite seu cão, lembre-se que ele nunca erra, não tem culpa e não pediu para praticar o esporte. Assim o bem estar de ambas as partes é primordial sempre. "Praticar é preciso, divertir-se é necessário!"